sexta-feira, 7 de outubro de 2016

TRE/RN MANTÉM INDEFERIMENTO DE CANDIDATURAS A PREFEITO DE IELMO MARINHO E GUAMARÉ

Resultado de imagem para TRE RN

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio Grande do Norte (TRE/RN) manteve a sentença de primeiro grau que indeferiu o registro das candidaturas de Cássio Cavalcante e 'Hélio de Mundinho', candidatos a prefeito de Ielmo Marinho e Guamaré, respectivamente. Nos dois casos, os candidatos rejeitados judicialmente ainda podem tentar recurso junto à corte superior.

Cássio Cavalcante, do PMDB, foi o mais votado em Ielmo Marinho. Ele teve 5.711 votos. O segundo mais votado foi Sheik, do PSD, com 2.587 votos. Os votos de Cássio não foram considerados válidos no dia da eleição porque a candidatura estava sub judice. No site do TRE, Sheik aparece como o candidato eleito. O mesmo acontece em Guamaré onde 'Hélio de Mundinho', do PMDB, teve 6.249 votos. O segundo mais votado foi Mozaniel, do Solidariedade, com 5.294. Mas, no caso da cidade "petroleira" o Ministério Público já emitiu parecer contrário ao recurso do peemedebista. 

Os outros dois casos de candidatos que tiveram suas candidaturas indeferidas no Rio Grande Do Norte ainda serão julgados pela corte deste regional. O candidato Jorginho de Antônio Martins provavelmente só será julgado na próxima quinta-feira, 13 de outubro. O Julgamento foi adiado a pedido de seu advogado Daniel Vitor. O processo do candidato João Gomes, da cidade de Brejinho, se encontra na Procuradoria Regional Eleitoral, aguardando parecer do órgão.

No Brasil, 145 candidatos mais votados, incluídos esses do RN, estão com registro indeferidos. Segundo a legislação eleitoral, os candidatos com registros indeferidos e que apresentaram recurso puderam realizar todos os atos de campanha e tiveram o nome e número nas urnas eletrônicas na circunscrição onde concorreram. Porém, os votos só podem ser computados se a Justiça Eleitoral deferir o registro da candidatura. Nenhum desses municípios tem mais de 200 mil eleitores, e portanto neles não pode haver segundo turno, ou seja, em NENHUM dos casos haverá nova eleição. 
FONTE: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.