sexta-feira, 28 de outubro de 2016

NATAL TEM MAIOR AUMENTO DE HOMICÍDIOS ENTRE AS CAPITAIS BRASILEIRAS

homicidio-h1

Natal foi a cidade que registrou a maior elevação no número de mortes violentas em todo o Brasil. De acordo com o 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o número de assassinatos a cada grupo de 100 mil habitantes subiu na capital potiguar de 39,8 para 78,4, em comparação com os anos de 2014 e 2015. No Rio Grande do Norte, a taxa de Mortes Violentas Intencionais (MVI) subiu de 34,9, em 2014 para 48,6 em 2015, sendo o terceiro estado mais violento do país. À frente do RN estão Sergipe, com taxa de 57,3, e Alagoas, com 50,8 mortes para cada grupo de 100 mil. Em números absolutos, o RN saltou de 1.190 mortes em 2014 para 1.672 no ano passado. Houve também um aumento no número de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Em 2014, o estado registrou 20 mortes com essa motivação, número que se elevou para 51 em 2015. O diretor-presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sérgio de Lima, responsável pelo estudo, disse que essa elevação é reflexo da ausência de programas para reduzir homicídios. “Os estados em que as mortes crescem, com exceção de Pernambuco, são os que não têm programa de redução de homicídios. Você percebe que quando há política pública, quando você prioriza o problema, são conseguidos alguns resultados positivos”, disse. As unidades da Federação que mais aumentaram o número de mortes violentas foram o Rio Grande do Norte (elevação de 39,1%), Amazonas (19,6%), e Sergipe (18,2%). Os que mais diminuíram foram Alagoas (queda de 20,8%), o Distrito Federal (-13%), e o Rio de Janeiro (-12,9%). Mortes no Brasil O Brasil registrou mais mortes violentas de 2011 a 2015 do que a Síria, país em guerra, em igual período. Foram 278.839 ocorrências de homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e mortes decorrentes de intervenção policial no Brasil, de janeiro de 2011 a dezembro de 2015, frente a 256.124 mortes violentas na Síria, entre março de 2011 a dezembro de 2015, de acordo com o Observatório de Direitos Humanos da Síria. Apenas em 2015, foram mortos violentamente e intencionalmente 58.383 brasileiros, resultado que representa uma pessoa assassinada no país a cada 9 minutos, ou cerca de 160 mortos por dia. Foram 28,6 pessoas vítimas a cada grupo de 100 mil brasileiros. No entanto, em comparação a 2014 (59.086), o número de mortes violentas sofreu redução de 1,2%. “A retração de 1,2% não deixa de ser uma retração, mas em um patamar muito elevado, é uma oscilação natural, de um número tão elevado assim”, ressaltou Lima. Das 58.383 mortes violentas no Brasil em 2015, 52.570 foram causadas por homicídios (queda de 1,7% em relação a 2014); 2.307 por latrocínios (aumento de 7,8%); 761 por lesão corporal seguida de morte (diminuição de 20,2%) e 3.345 por intervenção policial (elevação de 6,3%).

FONTE: PORTAL NOMINUTO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.