terça-feira, 9 de maio de 2017

GUAMARÉ: NÃO TOQUEIS NOS MEUS UNGIDOS



"NÃO TOQUEIS NOS MEUS UNGIDOS, NEM MALTRATEIS OS MEUS PROFETAS" SALMOS 105.15.

Percebe-se que a falta de criatividade perambula na mídia pragmática e financiada com o dinheiro público de Guamaré. Como a falar da última loucura, pra não falar em bestialidade expressa por este canal fomentado financeiramente pelo grupo dos Mundinhos. Tá ruim de ler tanta disenteria virtual, que chega a sangrar nossos olhos diante de tamanhas babaquices escritas.

A falta de leitura - premissa indispensável aos que manuseiam as mídias sociais - está levando ao poço muito ermo e profundo da ignorância tais escribas. Se não bastassem as bajulações diárias, agora deram pra atacar o Padre da cidade. Pegaram pesado demais! Atacaram um servo de Deus, cuja honra se faz irrepreensível em todos os lugares por onde pastoreou o rebanho de Deus. E, essa mídia medíocre vem fazer críticas à santa homilia da missa de domingo, como se fossem aios experientes no campo teológico, de discurso irrefutável. Haja paciencia!!! 

Um insólito indolto, incauto, teologicamente falando, atraca uma ferrenha crítica a quem dedicou-se integralmente à missão do Evangelho de Cristo, simplesmente por sede de vingança política. Ato falho! Não se pode criticar aquilo que não se domina! Mero mortal, usando de senso comum, abjeto à realidade teológica da Santa Igreja, rasgando todo e quaisquer limite da idiotice. 

Agora, vão alegar que até Deus está perseguindo Hélio? Que a Igreja, representação de Cristo na Terra, tem que coadunar com os erros políticos? Onde o Padre errou ao falar em prol dos mais necessitados e carentes da cidade? Se vocês acham que dominam tanto o campo teológico-filosófico, deveriam saber, que O Apóstolo Paulo escrevendo a Thiago disse que a verdadeira religião, seria visitar e cuidar dos órfãos e das viúvas - representação da classe mais necessitada à época. Quer dizer que até na liturgia da Igreja de Guamaré tem que defender Hélio? 

Hélio é, INTERINAMENTE, uma autoridade humana, passageira, falível e finita. Já o sacerdote, é a autoridade divinamente outorgada, sendo assim de caráter perene, pois foi Deus quem o separou para o episcopado. O padre é um ungido de Deus e merece muito respeito!

"NÃO TOQUEIS NOS MEUS UNGIDOS..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.