quinta-feira, 4 de maio de 2017

A JUSTIÇA É CEGA QUANDO QUER



Realmente, a justiça tem seus protegidos...

A justiça, nesta quarta, negou o pedido de Habeas Corpus dos policiais presos - ilegalmente - na operação "Os Intocáveis". Intrigante, no mínimo! Não há culpabilidade, não há nexo causal, não há materialidade dos fatos, que possam ligá-los aos homicídios investigados em Mossoró e região. Neste caso, tudo vem provando ser ilegítima a permanência dos praças presos. 

O que mais fere o PRINCÍPIO DA DIGNIDADE HUMANA é o fato da parcialidade da justiça. quando de forma descarada, ela mostra preferências pessoais e incoerentes com a ética judicial. Enquanto os policiais militares estão presos em Mossoró, vêm sofrendo a execução da coercitividade do Estado, muitos - comprovadamente - bandidos de colarinho branco estão sendo libertos por vias escusas e vexatórias ao judiciário brasileiro, tal como se deu com Eike Batista. Por agir assim, a justiça brasileira se coloca em grau ignóbil e medíocre, dando uma face imoral e fétida de um poder, até então, imune a execração social. Diz a Constituição Federal de 1988 que TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI, porque então essa diferenciação ridícula? 

Judiciário, tá na hora de praticar a - tão ensinada nas acadêmias de direito - EQUIDADE!

A JUSTIÇA É CEGA QUANDO QUER! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.