segunda-feira, 15 de maio de 2017

NUNCA DIGA ADEUS, DIGA ATÉ BREVE



NUNCA DIGA ADEUS, DIGA ATÉ BREVE!!!

- Certamente, tudo tem um início, meio e fim. Hoje, eu percebo que cheguei num estágio em que preciso parar. Parar para descansar, parar para colocar as ideias em dia, parar para me autoavaliar. Sim, para tudo há um tempo determinado, inclusive para parar. Paro com sentimento de dever ainda não concluso, sabendo que ainda produziria muito mais, e ainda, sei que faria muito melhor do que fiz. 

- Meus maiores temores são aqueles, que de certa forma, que desconheço, haja vista, não tenho medo do que vejo e conheço. Sei que usei este espaço difundindo a verdade, sem meias palavras, e sem nenhuma prisão moral e estrutural. Fui o Netto Xavier de sempre, sincero, direto, intrépido e visionário, apesar disso não ter sido suficiente para me fazer ir além. Neste momento, me rendo aos apelos do meu senso racional, que já havia me pedido uma pausa. Obedecer é melhor do que sacrificar! Os dias realmente serão decisivos nesta empreitada, e me dirão se devo ou não voltar. Aqui deixo bem claro, isso não é um adeus, é um até breve!

Em tudo, Deus seja louvado! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.