NL ODONTOLOGIA

NL ODONTOLOGIA
DR. NELSON LIMA

quinta-feira, 20 de julho de 2017

FACISA TRABALHA COM ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS SOBRE CONSUMO CONSCIENTE DA ÁGUA


Estudantes de escolas públicas do município de Santa Cruz, no agreste potiguar, vão participar de um projeto de extensão que incentiva o consumo consciente de água e o protagonismo social. A iniciativa é promovida pela Faculdade de Ciências de Saúde do Trairi (Facisa) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
 Santa Cruz é frequentemente atingida pela escassez de água, fato que é agravado em períodos de estiagem. “O abastecimento na cidade é precário e há bairros que chegam a ficar 15 dias sem água nas torneiras”, conta o coordenador do projeto e professor do curso de Enfermagem da Facisa, José Jailson de Almeida Júnior. “Para ajudar a população local a enfrentar esse problema, é necessário realizar uma conscientização permanente”, afirma.

Práticas sustentáveis

O projeto Água é vida: práticas interdisciplinares para a sustentabilidade trabalha com extensão universitária em saúde. Iniciado no primeiro semestre de 2017, surgiu a partir de ações que trabalham com foco na educação popular. A equipe é formada por dezesseis pessoas, entre alunos e professores dos cursos de Nutrição, de Enfermagem e de Fisioterapia da Facisa.
 As atividades desenvolvidas pela equipe concentram-se no ensino de práticas sustentáveis e na transformação dos estudantes em agentes multiplicadores. “A ideia é que os alunos se tornem difusores do consumo consciente em suas casas e nos seus bairros”, destaca o coordenador do projeto.
 Para incentivar o potencial dos estudantes de Santa Cruz, as ações são realizadas de forma colaborativa e se baseiam no dia a dia dos alunos. “Primeiro, identificamos as necessidades locais. Depois ensinamos estratégias de consumo consciente de água, construindo com as próprias crianças e adolescentes material educativo, cartilhas e produtos de reciclagem sobre o tema”, explica Jailson de Almeida.
 De início, o projeto vai atingir cerca de 250 alunos e professores da Escola Estadual Professora Rita Nelly Furtado, mas outras instituições de ensino da cidade também serão atendidas pela ação.
 A turma da professora do ensino fundamental Glênia Pontes é uma das que já foram acolhidas pela Facisa. Glênia acredita que as ações promovidas pela Universidade ajudam não apenas para o aprendizado das crianças, como também melhoram o comportamento e a concentração dos alunos. “A mudança acontece quando os estudantes se vêem como agentes de mudança do mundo onde vivem”, avalia. “Trabalhar o tema da água é extremamente importante para a população local. Todos os dias essas crianças enfrentam dificuldades causadas pela escassez de água e o projeto vai influenciar suas vidas de forma direta”, relata.

Monitoramento

Além dos ensinamentos sobre consumo sustentável de água, a equipe da Facisa irá monitorar a água da Escola Estadual Professora Rita Nelly Furtado. O objetivo é diminuir a consumação a partir do reaproveitamento.
Os dados da escola irão ser trabalhados para elaborar formas de uso mais sustentáveis da água na própria instituição. “Vamos mostrar formas simples de reuso que possam ser postas em prática independente da nossa presença. Queremos dar autonomia aos estudantes. Nosso desejo é que eles nos ajudem a difundir ideias de sustentabilidade e de consumo consciente entre os moradores da cidade”, enfatiza o coordenador Jailson de Almeida.

FONTE: UFRN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.

Postagens mais visitadas