NL ODONTOLOGIA

NL ODONTOLOGIA
DR. NELSON LIMA

domingo, 16 de abril de 2017

"FOI O POVO QUE ME DESTE!!!!!"



A história de Adão e Eva é por demais conhecida. Os patriarcas da humanidade, criados por Deus, viveram num paraíso ímpar, jamais igualado a lugar nenhum. Tudo era perfeito, eles eram perfeitos. Mas, tudo chegou ao fim, quando, por desobediência, provaram do fruto da árvore do conhecimento, vieram a pecar. Certamente, eles não estavam inocentes, pois Deus já os orientara. Logo após o pecado deles, foram expulsos do paraíso. Um detalhe é importante salientar, Adão culpou Eva pelo pecado, chegando a apontar que foi a "mulher que tu me destes", querendo fugir da culpa do erro.

É de se refletir profundamente. Todos erram, pecam e, como diz a Bíblia, "estão destituídos da Glória de Deus". Ninguém colhe o que não plantou. Não há semeadura secundária, principalmente na vida real. É muito pobre criar subterfúgios para desvincular-se de suas próprias falhas. Pior ainda é jogar no outro a culpabilidade do nosso pecado. Isto, infelizmente tem sido muito recorrente na sociedade atual.

Fazendo um apanhado local, está na vista o desejo de desvirtuar as falhas, erros, irregularidades e todo ato inóspito realizado por aquele que devia cuidar do povo. Diretamente estamos falando do caso das casas da prefeitura que estão em Baixa do Meio, que ja estao se deteriorando e algumas com risco iminente de cair. Mas, o gestor INTERINO Helio Miranda tem jogado está culpa no povo que invadiu a poucos dias. Interessante, que na petição de reintegração de posse, existe uma grave acusação de que o povo teria sido incitado pelo "maior inimigo político" de Hélio, mostrando a fragilidade da sua assessoria jurídica, quando não consegue sequer elaborar uma peça jurídica coerente.

Dessa forma, além de todas as demagogias que giram em torno, Hélio acusa veementemente os "invasores" da precarização da estrutura das casas. Espera aí! Quem deveria zelar o patrimônio público, se não o gestor? De quem é a responsabilidade de qualquer empreendimento realizado com dinheiro público? Quando se olha do prisma da IMPARCIALIDADE se faz fácil comentar que, em nada, se pode eximir o gestor INTERINO dessa responsabilidade. Não sabe ele que a construção destas casas se fez de forma irregular, sem o menor apreço de engenharia básica? As rachaduras, os alagamentos, a maresia, as goteiras, tudo isto não podia ser evitado se houvesse uma atuação de engenharia mais firme, tanto porque em Guamaré há um contrato para serviços de engenharia, que leva tanto dinheiro que chega a assombrar a carência destes funcionários nesta obra.

Mas, em similaridade com Adão, Hélio Miranda se queixa dizendo que a culpa foi do "POVO QUE TU ME DESTE"! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.

Postagens mais visitadas