quinta-feira, 20 de abril de 2017

O AL CAPONE DA COSTA BRANCA

Resultado de imagem para al capone

Alphonse Gabriel, o famoso "Al" Capone era um gângster (MAFIOSO) ítalo-americano que liderava grupo de mafiosos ligados ao contrabando e venda de bebidas entre outras atividades ilegais, durante a Lei Seca que vigorou nos Estados Unidos nas décadas de 20 e 30. Considerado por muitos como o maior gângster dos Estados Unidos. Al - como era chamado pelo seu círculo íntimo, tinha o apelido de Scarface ("Cara de Cicatriz"), devido a uma cicatriz em seu rosto, que obteve em uma briga na adolescência. Esta fama lhe rendeu alguns filmes, seriados na TV americana, e até desenho animado, ganhando a alcunha de "PODEROSO CHEFÃO".

Quando observamos a quantas anda Guamaré, não fica difícil assemelhar o passado de Al Capone com o presente de Helio Miranda. Como não olhar pra conjuntura política e não entender que nada está bem, em tudo se vê problemas. O pior é que sempre vai existir o Johny, o tolo e bajulador que é cego, surdo e mudo para com a realidade, assim alguns bobos da corte, surgem como vozes insanas e desprovidas de inteligência. Até tentam ladrar, mas como cães sem dono, só fazem barulho sem nenhum efeito prático.


Olhamos as irregularidades, as improbidades, as falcatruas desta INTERINIDADE, e chegamos a concluir que na cidade bela, hospitaleira, chamada de Guamaré, não existe um grupo, outrossim, existe uma MAFIA organizada e muito bem articulada, tendo como líder-mor o gestor INTERINO, Helio Miranda, o AL CAPONE DA COSTA BRANCA. Em tudo faz lembrar a práxis do seu homônimo americano. Nesta organização, o PODEROSO CHEFÃO "MIRANDA" tem tudo que "Al" tinha, ou seja, os seus seguidores, os tontos que morrem por ele, a maneira escusa de agir por debaixo das sombras, a forma corrupta de trabalhar, e, até mesmo, o uso de ameaças - inclusive nós sofremos algumas por telefone, redes sociais, e até perseguições em visita à cidade - em TUDO existe a similaridade entre eles. Quando se atenta aos mínimos detalhes, percebe-se que esta é a maior organização mafiosa "pública" não só da região salineira, quiçá de todo o Rio Grande do Norte, pois aqui não se fala em dezenas, centenas e/ou milhares, se conversa nos MILHÕES DE REAIS!  

Estamos assistindo cenas épicas, e portanto, demorarão a sair da mente dos guamareenses. A única certeza que se tem, e está patente a quem desejar ver, é que o intuito desta segregação social, abdicação da verdade, e abnegação da moralidade, foi apenas ao INTERINO se capitalizar para garantir acessos jurídicos em possíveis lides em prol de seu ilegítimo mandato. Só que o POVO ACORDOU! E não aceitará tamanho despautério com o que é do povo! Guamaré não vai se calar nesta balbúrdia estabelecida pelo "Al Capone Potiguar", e tampouco aceitará que ele continue como erva daninha ao patrimônio público municipal e seu erário. Para tanto, lembramos da música "AL CAPONE", interpretada por Raul Seixas, claro, adaptando-a à realidade:

"Hei, Al Capone, vê se te orienta

Assim desta maneira, 'Hélio'
'Guamaré' não 'te' aguenta"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja respeitoso. Os comentários serão moderados, caso haja algum desrespeito serão excluídos.